Me apaixonei por um poeta

"Sempre podemos estar em festa, se estamos de bem com a vida."

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Anjos

Sempre tem anjos (amigos) a nos iluminar, às vezes o medo nos veda os olhos e não vemos as luzes acesas pelo caminho. Ainda bem que, também, tem aqueles anjos que nos seguram as mãos e fazem o medo passar.
Ana Paula Silva

sábado, 6 de maio de 2017

Um jeito simples de amar


Um jeito simples de amar

A emoção transborda os limites do seu corpo, exala pelos poros, formando uma camada suave e úmida. Deslizo a mão em sua pele, num movimento lento, a sensação é de tocar o seu interior, conhecer seus segredos, sonhos, sentir seu coração por dentro, o ver bater feliz, fazer festa pra mim.


Esse nosso jeito simples de amar, me faz acreditar que quando o sentimento é verdadeiro, por mais que cometamos erros, somos sempre perdoados e o destino se encarrega do restante, a vida sempre encontra um meio de o amor prevalecer, do amor florescer em nossos corações. 

Ana Paula Silva

terça-feira, 18 de abril de 2017

Há momentos em que:
O vento apenas circula...
O coração apenas pulsa...

Ana Paula Silva

domingo, 16 de abril de 2017

Feliz Páscoa!

Tempo de renovar a felicidade em nossos corações!
Feliz Páscoa a todos!

Ana Paula Silva

domingo, 2 de abril de 2017

Tem dia...

"Tem dia que o tempo passa lento e podemos sorrir para coisas que estavam ali o tempo todo." Ana Paula Silva

O que vejo da minha janela?

E o que vejo da minha janela?
Vejo verde, vejo água.
Vejo flores e árvores.
Vejo o céu azul, que parece emprestar espaço para as montanhas.
Vejo o horizonte ao longe e pássaros que voam e me dão a impressão de alcançá-lo.
Vejo pessoas e carros apressados se distanciando.
Enfim, vejo o dia, vejo um novo dia, que me convida ao desafio de ver beleza em cada coisa, em cada momento, em cada detalhe, em cada cor e, principalmente, vejo um dia que me convida a ser feliz...
Bom dia!
Ana Paula Silva

quarta-feira, 8 de março de 2017

Mulher: Estrela

Mulher, um ser especial que tantos poemas inspiram. Alguns tentam defini-las, outros aceitam sua complexidade e simplesmente as elogiam, mas as honras sempre lhe são reverenciadas.

Hoje, dia de homenagens às Mulheres, eu pensei em uma palavra para homenageá-las, são tantas as Mulheres que me cercam e para todas elas e, creio que estou incluída, escolhi a palavra "Estrelas". Somos como Estrelas, pela luminosidade, pelo brilho próprio, pela beleza que independente de qualquer coisa. 

Às vezes somos a Estrela que enfeita o seu céu, noutras a que orienta seus caminhos e muitas vezes a que aquece seu coração. 

As Estrelas nascem, vivem e morrem, são astros que emitem calor e luminosidade. São extremamente influenciadas pela gravidade terrestre, só nós sabemos o quanto lutamos contra essa influência. Na sua juventude são constantes, deixando suas maiores transformações para a maturidade, depois aumentam de tamanho, devido a grande quantidade de luz e calor, e, na meia-idade mostram todo seu equilíbrio.  Alguém se identifica?    

Somos Estrelas, assim como elas, dependemos de combustível em todo nosso processo de vida. Esse combustível, indiscutivelmente, é o amor que nos invade e determina o quão forte será nosso brilho. 

E um dia as Estrelas se desfazem e, se pudéssemos observá-las com a luz ideal, veríamos esse instante como fogos de artifícios enfeitando o céu. E quando acaba o espetáculo, pode deixar em nós um imenso buraco negro. 

Agora que já sabemos um pouco mais sobre as Estrelas, de suas fragilidades, delicadezas, que saibamos cuidar direitinho das nossas Estrelas pessoais.

Parabéns a todas as Estrelas que iluminam nossas vidas. Parabéns, Mulheres de luz própria! 

Ana Paula Silva
anadierick.blogspot.com
  


sexta-feira, 3 de março de 2017

A menina, o amor e o vento


Conto: A menina, o amor e o vento

Ela estava ali, diante da beleza inebriante do mar, os primeiros raios de sol refletiam nas águas calmas, que pareciam formar uma espécie de espelho, confundindo céu e mar, e, o vento leve e perfumado tocava seu rosto suavemente, enquanto seus olhos negros brilhavam, tentando conter em si as emoções, mas foi em vão, as lágrimas acabaram se fazendo e aquela mulher madura, sempre tão forte e determinada, sentiu-se, novamente, uma menina.

As lágrimas rolavam em silêncio, o único barulho era do mar, das ondas que podiam tocar seus pés, a sensação de faltar o chão que, o vem e vai das ondas lhe causavam, e, diante de toda aquela beleza que seus olhos presenciavam, seu coração ficou pequeno, era como se a vida estivesse lhe presenteando com uma nova chance. 

Ela fecha os olhos, toda sua vida passa pela sua cabeça naquele momento, como um filme, muitas coisas boas e, também, momentos difíceis que vivera lhe voltavam a memória. Mas, apesar das lágrimas que rolavam incessantes em seu rosto, o momento não era de tristeza. A sensação era que aquelas lembranças estavam cedendo lugar, como se estivessem sendo compactadas e gerando novo espaço em seu interior, espaço em branco, espaço livre para ser preenchido com novas coisas, novas emoções. 

A sensação era como se ela tivesse voltado no tempo e fosse novamente uma menina, capaz de experimentar, de ver o novo com esperanças, de cuidar, de acreditar e, principalmente, de amar. 

Então ela abriu os olhos, as lágrimas se intensificavam a cada momento. O vento a tocava suavemente, não mais a mulher, mas a menina que ressurgiu naquele momento. 

E ela, conduzida pelo vento, que parecia querer lhe apresentar o amor, começou a caminhar pela areia, em passos lentos, aos poucos as lágrimas a deixavam apreciar a paisagem novamente e seu coração palpitava, cada vez mais forte.  A expectativa crescia, o vento parecia sussurrar em seu ouvido uma melodia suave, romântica, que lhe dava a certeza do encontro próximo. Ela parou por um instante, o mar refletia todas as cores, fechou os olhos diante daquela beleza, como se quisesse absorve-la. 

Assim a menina seguiu a partir daquele momento, sem medo, pronta para conhecer o amor, amar sem medida, livre para se entregar e se deixar prender nos braços desse amor. E foi assim que um simples toque do vento em sua face, pode mudar o rumo de sua vida...

Ana Paula Silva





segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Seguir

Simplesmente seguir em frente... Pois, sábio é o nosso coração, que vislumbra o que nossos olhos ainda não são capazes de ver.
Ana Paula Silva

domingo, 5 de fevereiro de 2017

A dor de não sentir dor

São muitos os tipos de dores que sentimos ao longo da vida, 
é dor aqui e dor ali, 
muitas passam sem que percebemos, 
outras exigem que a tratemos.

É dor por todo lado,
Dor de cabeça ou de cansaço,
Dor no osso ou no pescoço,
Dor que tira a gente do sério,
Dor da alma que é um mistério.

Dor que não desejamos a ninguém,
Outras que desejamos sentir por "aquele alguém".
Dor que dilacera o peito,
outras que emudecem o coração.

Mas a dor no corpo é necessária,
é um sinal para cuidar da área.
um remedinho já a dissolve,
e tudo se resolve.

A dor que só sentimos no peito, 
e merece todo nosso respeito.
Essa não se limita ao corpo humano,
e trás à tona o ser humano.

Ana Paula Silva


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Força

Às vezes, a força que buscamos não se encontra em algo grandioso, como prevemos, mas nas delicadezas de todo dia.
Ana Paula Silva

sábado, 31 de dezembro de 2016

Feliz 2017

"A gratidão é a memória do coração."

É assim que encerro 2016, com sentimento de gratidão.
Foram muitos os momentos de alegria, muitas coisas novas que vivi. Conheci novos sentimentos e reconheci em mim novas possibilidades e, nelas, a motivação de ser uma pessoa melhor, a vontade de alçar vôos mais altos, na certeza de não estar voando sozinha, em alguns momentos ditar o caminho e quando eu me cansar somente planar, como as aves migratórias (quando a ave que encabeça o bando bate as asas, vencendo a resistência do ar, forma-se, atrás dela, um vácuo que ajuda as outras a planar por mais tempo e com menos esforço).
E, esta noite, quando o relógio marcar zero horas e determinar a chegada de um novo ano, coincida com o momento em que o relógio do tempo marque, em meu coração e mente, o início de um novo ciclo, onde o amor prevaleça e a felicidade reine.
É o que desejo pra mim e pra você!
Feliz Ano Novo!
Ana Paula Silva

#gratidão #felizanonovo #novociclo #voealto

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Feliz Ano Novo

2016 acabando...
E o que será que 2017 nos reserva?
Desejo que sejamos acertivos em nossas escolhas, talvez não mudemos nossos caminhos, mas... que prestemos mais atenção neles e que possamos sentir a brisa suave do tempo a nos agraciar...
Feliz Ano Novo!
Ana Paula Silva

sábado, 24 de dezembro de 2016

Feliz Natal

Feliz Natal
Então é Natal!
Aproveito a magia do momento para agradecer...
Agradeço pelas coisas boas que me acontecem, mesmo sem que eu mereça;
Agradeço pela minha família, meu filho lindo, que é minha razão de abrir os olhos todas as manhãs;
Agradeço por ser abençoada por amigos tão especiais, zelosos e que sempre são capazes de me fazer sorrir;
Agradeço pela verdade, pelos sonhos realizados e, principalmente, pela capacidade de sonhar novos sonhos;
Que Deus abençoe nosso Natal e continue no comando.
FELIZ NATAL!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

O que você pediria a Papai Noel?

Quando fazemos essa pergunta a uma criança,  o rostinho dela se ilumina e a resposta vem instantaneamente,  um certo brinquedo, uma bicicleta, um tablet... mas, hoje, eu me peguei pensando em que "eu" pediria a Papai Noel, e a minha lista não tinha coisas tão específicas assim. Risquei itens, rabisquei outros e percebi que nem eu mesma conseguira chegar a um presente específico. Deve ser por isso que o Papai Noel dá sempre preferência em atender os desejos das crianças, elas são claras, diretas e o que eu acho mais fantástico, pra elas não existem desejos impossíveis, elas simplismente escolhem o que querem e o resto é com o Papai Noel.
Então,  vamos imaginar que Papai Noel, nesse Natal, irá atender aos nossos desejos de adultos, vamos escrever nossa cartinha a Papai Noel com tudo que estiver guardado em nosso coração, sem julgamentos sobre suas realizações, vamos desejar fortemente e o resto "é com o Papai Noel".
Então, o que você pediria ao Papai Noel?

terça-feira, 27 de setembro de 2016

O amor ganha força

Editora Chiado

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1123631547719016&id=799096720172502


sábado, 24 de setembro de 2016

O tempo

O tempo é intrigante... Como pode um mesmo intervalo de tempo, como um minuto, uma hora, um mês, passar de formas tão diferentes? Isso chama a atenção até mesmo dos estudiosos. Segundo John Wheeler, o tempo "é o jeito que a natureza deu para não deixar que tudo acontecesse de uma vez só." Albert Einstein o definiu como uma ilusão "A distinção entre passado, presente e futuro, não passa de uma firme e persistente ilusão." O fato é que o tempo nos incomoda, quando percebemos seus intervalos, sentimos suas marcas em nossa pele, em nossos planos, conquistas e medos. Mas... Como diz o Biquíni Cavadão, numa visão mais romântica, "daqui a um mês a lua vai estar cheia e no mesmo lugar".
Que nossos minutos bons demorem horas pra passar, e que, os ruins não durem mais que um piscar de olhos.

Ana Paula Silva

domingo, 31 de julho de 2016


"Quando amamos, sentimos a necessidade de demonstrar, não só ao ser amado, mas ao mundo todo, como num grito que ecoe infinitamente e propague esse amor por todos os lados." 

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta



quarta-feira, 22 de junho de 2016

Felicidade

Engraçado como a vida muda a todo instante. Eu sempre digo que precisamos de muito pouco pra sermos  felizes. Às vezes fazemos tantos planos, e vem a vida e nos diz um não, bem redondo, sem rodeios. Nesse momento pensamos que com aquele sonho, foi-se também nossa chance de felicidade. Onde nos enganamos, nascemos para sermos felizes, fomos criados pra isso, pelos nossos pais, pela sociedade e até em nossa formação acadêmica. A nossa mente busca motivos o tempo todo para a felicidade e o nosso corpo reage ao menor sinal dessa possibilidade. E quando ambos entram em acordo, se explode um sorriso, o coração bate mais forte e nos vemos cheios de vida novamente. Porque a vida é isso: FELICIDADE. Hoje estou feliz porque meu coração bate, porque tenho um filho lindo, porque tenho amigos de verdade e porque sou capaz de sonhar, reinventar, recomeçar sempre.
Ana Paula Silva

segunda-feira, 30 de maio de 2016

sexta-feira, 6 de maio de 2016

SER MÃE


Ser Mãe

Ser completa, simplesmente por ter sido escolhida.
Escolhida para gerar, amamentar, atender aos chamados em forma de choro, e entender cada tipo de choro, os que eram de fome, sono ou dores.
Escolhida para rir junto na primeira gargalhada e chorar junto no primeiro tombo.
Escolhida para acompanhar os primeiros passos e a partir daí, ver suas asas nascendo, ganhando forma e se fortalecendo para grandes voos.
Ser escolhida para ser confidente, amiga, companheira.

Enfim, por ser escolhida para a grande benção de conhecer o AMOR MAIOR, ser MÃE.

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta


segunda-feira, 2 de maio de 2016

Detalhes


Que a correria diária não nos impeça de prestar atenção nos detalhes, pois, são nos detalhes que se encontram os momentos mais felizes, são nos detalhes que reconhecemos o amor... 

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta



terça-feira, 5 de abril de 2016

TEU COLO

Teu colo

Quando te vejo me vem um desejo
Quero recostar no teu colo
Quero sentir teu cheiro
Quero a proteção que só tenho junto ao seu coração

Teu colo me acalma a alma
Faz meu coração bater palma
Teu colo me alivia a dor
Aquece meu corpo com teu calor

Necessito do ar que vem do seu respirar
Recostar e ali ficar
Até meu compasso se acertar
Até minhas energias recarregar

Teu colo me revigora e acalenta
Enfeita meu peito e me orienta
Teu colo me contém o choro
Faz meu coração cantar em coro

Quando não te vejo me vem a sensação
Que sem o teu colo me falta a respiração
Quero teu colo
Quero ouvir teu coração

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta



domingo, 20 de março de 2016

Sentimento é a palavra


Sentimento é a palavra

Um sentimento de chegada,
Um boa noite acolhedor,
Um abraço forte o suficiente para transmitir paz,
Uma cerveja, um petisco, um bate papo,
Que revela as cores e dores passadas,
Que revela as lutas e forças diárias,
Mas que abre espaço pra um sorriso, pra uma gargalhada,
Para um brilho novo no olhar.

Um sentimento de encontro,
Um toque, um cheiro,
Um braço que lhe transpasse o ombro, em meio abraço,
Um beijo,
Que revela o gosto de novidades,
Mas que se mostra capaz de agregar todo passado,
Para a vida se renovar.

E o sentimento se amplia, se confunde, nos confunde,
Um arrepio,
Uma poesia,
Uma afinidade,
Uma rusga, que impõe nossos limites,
Mas as gargalhadas são mais soltas, mais leves, mais livres,
Para a paixão tomar o seu lugar. 

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta




domingo, 13 de março de 2016

Decisão do Coração


Decisão do Coração
          
A chuva caiu num dia de decisão.
A água veio lavar, limpar o coração.
Agora, limpo, pronto pra seguir a emoção,  
caminho certo ou mais uma ilusão.

Não importa, são coisas do coração.                                     
Em breve as flores os campos enfeitarão
e então será primavera dentro do coração.                 
O coração não é feliz sem ter razão

Precisa pulsar, acelerar e dividir essa canção.                                    
Precisa ser mágico, trazer satisfação,
construir carinho, amor e paixão.

O amor é a melhor decisão.
Deixar-se atirar como um rojão,

só entende quem já o teve no coração.

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta

Poema contido no livro "Ondas Poéticas". Darda Editora 2016.





sábado, 5 de março de 2016

Dia Internacional da Mulher


Um brinde a nós mulheres! 
Nós... que descobrimos novas forças, todos os dias.
Nós... que somos sonhadoras, e acreditamos nas realizações. 
Nós... que nunca perdemos a doçura e a paixão pela vida.
TIM TIM!!!

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta



terça-feira, 1 de março de 2016

CAMINHAR

"Vou caminhar, a passos lentos, até que meu corpo anseie correr...
Vou correr, cada vez mais rápido, até que meus pés não sintam mais o chão...
Então poderei voar, e, vendo a vida do alto, buscarei um bom lugar para pousar..."

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta


segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Que nossos dias sejam leves

"Que nossos dias sejam leves, que se encaixem como versos de um poema em uma rima rica, que a poesia preencha os intervalos de nossas pressas, e que, nossos dias terminem na calma da palavra Amor."

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta



sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

CORAÇÃO SEM PAIXÃO



Coração sem paixão

Em volta só se vê saudade.
E no cerne, a dor invade.
De onde vem essa emoção,
se não se vê nenhuma razão?
Pode vir de uma vontade
de um amor que não foi verdade
Pode se viver de ilusão,
se não tem amor e nem paixão?
O que importa é a vontade
de encontrar paixão sem vaidade.
Mas como saciar o coração,
até que lhe causem excitação?
É difícil controlar a ansiedade,
a pressa por um amor na realidade
Onde encontrar solução
pra um coração que sonha ser vulcão?
No despertar de uma amizade,
e o coração já faz alarde,
há coração.  
Não descobre a solução.

Ana Paula Silva
Autora do Livro: Me Apaixonei Por Um Poeta

Poema contido no livro "Ondas Poéticas". Darda Editora 2016.